Turismo: Rio de Janeiro/ RJ - Brasil

Rio de Janeiro/ RJ - Brasil

O Cristo Redentor, no Corcovado, abraçando a cidade do Rio de Janeiro - Foto: A/ D

● VEJA MAIS FOTOS DESTE DESTINO

HISTÓRIA

Os primeiros habitantes da região, onde hoje é a cidade do Rio de Janeiro, eram os índios do tronco linguístico macro-jê, posteriormente ocupada pelos índios Tupinambás (povos de língua Tupi).

Os portugueses, por sua vez, chegaram a Baía de Guanabara, berço da cidade, em 01 de janeiro de 1502, através da expedição exploratória liderada por Gaspar Lemos, que acreditou ter chegado à desembocadura de um grande rio, assim, batizou a baía com o nome de Rio de Janeiro. Os franceses também se estabeleceram na região em 1555, mas foram expulsos pelos portugueses em 1567.

Assim, em 1565, Estácio de Sá fundou a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, uma resposta às tentativas de colonização francesa.

A posição geográfica da cidade foi fundamental para que ela se tornasse uma zona portuária e comercial. No fim o século XVII e início do século XVIII a atividade portuária se intensifico devido à descoberta de ouro em Minas Gerais. Contudo, em fins do século XVIII a cidade mergulhou em uma crise econômica, devido à baixa produção de metais em Minas e a concorrência no mercado da cana-de-açúcar.

No entanto, esse cenário se modificou devido à chegada da família real portuguesa, em 1808, e pelo desempenho do café no mercado. A realeza portuguesa contribuiu para o desenvolvimento da cidade, tanto que na segunda metade do século XIX, começavam a surgir na cidade as primeiras vias férreas, as indústrias no centro da cidade, a iluminação a gás e circulavam transportes com tração animal.

No fim do século XIX, problemas de ordem sanitária, o desemprego e constantes surtos epidêmicos de varíola, sarampo e febre amarela assolavam a capital do Brasil. Só em 1903, Francisco Pereira, então prefeito da cidade, desenvolveu ações para sanar esses problemas, mas, ao mesmo tempo, “expulsou” a população pobre do centro da cidade, fazendo-os se abrigarem no subúrbio.

A cidade viveu o seu auge em 1920 e 1950, quando as pessoas eram atraídas pelos seus cassinos e belezas naturais. Em 1960, a cidade deixou de ser capital do Brasil.

O Rio de Janeiro é a segunda maior cidade do país, depois de São Paulo, e é um dos principais centros econômicos e culturais do Brasil. Tem o 2° maior PIB do Brasil e 30° do mundo, segundo o IBGE/ 2007. Sendo sede de grandes empresas nacionais, como: Petrobrás, Vale e Organizações Globo.

A Cidade do Rio de Janeiro é a capital do Estado do Rio de Janeiro e está localizada no Sudeste do Brasil.

DADOS GERAIS

Estado: Rio de Janeiro
População: 6 429 923 habitantes
Altitude: 2 m
Código de área: 21
Tensão elétrica: 110 V
Clima: tropical e tropical de altitude
Fuso Horário: - 3 horas em relação ao Meridiano de Greenwich (horário de Brasília)

ATRATIVOS TURÍSTICOS

A praia de Copacabana emoldurada pelas serras - Foto: A/ D

Sob a alcunha de “cidade maravilhosa” o Rio de Janeiro é a referência do Brasil para o mundo, tamanha fama, faz dessa cidade o principal destino turístico do Hemisfério Sul. Em 2012, a paisagem urbana da cidade foi considerada Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.

Os cenários de mar emoldurados por serras criam monumentos naturais incríveis, como a Pedra da Gávea, a Pedra Branca, os morros do Pão de Açúcar e do Corcovado, que abriga o Cristo redentor, que em 2007 foi incluído como uma das 7 maravilhas do mundo moderno. Além, dos Parques Nacionais da Tijuca e da Pedra Branca e o Jardim Botânico.

A orla da cidade é outro convite para embarcar na atmosfera carioca através da badalação dos calçadões e ciclovias das praias de Copacabana, Leblon, Ipanema, Flamengo, Botafogo e Barra da Tijuca, cenários praianos famosos mundo afora.

À noite a agitação fica por conta do boêmio bairro da Lapa, conhecido também por abrigar os Arcos da Lapa.

Também vale conferir os atrativos de ordem histórico-cultural como o Teatro Municipal do Rio de Janeiro, a Biblioteca Nacional, a Quinta da Boa Vista, o Estádio do Maracanã e o Estádio Olímpico João Havelange.

Já entre os eventos programados mais concorridos da cidade estão o réveillon na orla e o carnaval carioca, seja das escolas de samba, no Sambódromo, dos bailes e clubes ou dos blocos de rua, esse último, atualmente, o carnaval do Rio foi classificado como o maior carnaval do mundo pelo Guiness Book, alcançando um público de cerca de 2 milhões de pessoas por dia.

O Rio de Janeiro é uma inesgotável fonte de inspiração para artistas de diferentes gerações, que já cantaram em verso e prosa os encantos e os contrastes sociais dessa cidade, mas o samba e a bossa nova são as maiores referências musicais do Brasil no mundo, afinal, quem não se lembra da famosa “Garota de Ipanema” composta por Tom Jobim e Vinícius de Morais?

SERVIÇOS TURÍSTICOS

Feijoada, prato apreciado em todo o Brasil, e sobretudo, no Rio de Janeiro - Foto: A/ D

Onde comer:

Os pratos cariocas tem forte influência indígena, portuguesa e africana. Logo, pratos variados fazem a cabeça, ou melhor, a mesa do carioca, como: o filé com fritas, o picadinho carioca (acompanhado de arroz branco, banana à milanesa, farofa e ovo pochê), peixada à brasileira, a sopa à Leão Veloso, o frango assado na brasa, o chá mate, o cachorro quente, também conhecido como “podrão”, o filé a Oswaldo Aranha, a Rabada, o caldo verde e as comidinhas de boteco escoltadas por um chope gelado.

Nesse universo gastronômico carioca de bares, botecos e restaurantes separamos três sugestões, entre eles, a Adega Pérola, que faz sucesso com os seus petiscos desde os anos 60, o Café Lamas, o secular café serve pratos excelentes e lanches e para concluir, o Galeto Bandeira, que além de servir o famoso galeto na brasa dispõe de carnes e petiscos na Brasa como picanha e linguiça.

Comida típica: uma das comidas cariocas é a feijoada, preparada com vários tipos de carnes suínas e bovinas salgadas e embutidos e feijão preto, acompanhada de arroz branco, rodelas de laranja, couve à mineira, farofa e uma boa caipirinha. Uma sugestão para apreciar uma feijoada tipicamente carioca é o restaurante Casa da Feijoada que oferece o prato em porções generosas.

Onde ficar:

O Rio de Janeiro possui a segunda maior rede hoteleira do Brasil, com 429 estabelecimentos de hospedagem, 45.416 mil leitos disponíveis e uma capacidade de hospedagem de 67.536 pessoas, segundo dados do IBGE, 2011.

A hospedagem na cidade é a mais cara do Brasil, na famosa Avenida Atlântica o visitante encontrará diversas opções, entre eles o clássico e famoso Copacabana Palace, mas é melhor preparar o bolso, o mesmo vale para os hotéis localizados no Leblon e Ipanema. Os hotéis mais econômicos estão no Centro e em bairros da zona sul, como Flamengo e Botafogo.

Os albergues e pousadas tem se espalhado por diversos bairros, como Santa Tereza e até Ipanema e além de serem opções supereconômicas, tem atraído um público jovem, sobretudo, turistas europeus interessados no circuito cultural da cidade.

Onde comprar:

Encontra-se artesanato nos calçadões nas praias da zona sul e nas noites da Lapa e Santa Tereza. E algumas lojas como Pé de Boi, Brasil & Cia e Garota de Ipanema também são excelentes opções para quem procura produtos tipicamente cariocas.

Transporte:

A cidade possui três aeroportos principais:

Aeroporto Internacional Tom Jobim - Galeão (GIG)
Tel: 21 3398-5050

Aeroporto Santos Dumont (SDU)
Recebe os voos da ponte aérea Rio-São Paulo e os regionais oriundos de estados limítrofes ao Rio de Janeiro. Além disso, é o aeroporto que concentra a aviação executiva e hangares de helicópteros.

Aeroporto de Jacarepaguá (SBJR)
É mais utilizado pela aviação particular, mas a empresa aérea GOL, tem neste um balcão de check-in e transfer rodoviário gratuito para o aeroporto Internacional do Galeão.

Ônibus: os ônibus transportam os passageiros até o centro da cidade. A cada hora os ônibus da companhia Real (fone. 0800 240850) partem para os principais hotéis e praias, e a cada 30 minutos um autocarro público vai para o centro da cidade.

Táxi: algumas das companhias de táxi autorizadas a operar no complexo são: Aerotaxi, Aerocoop, Coopatur, Cootramano, Coopertramo, Transcopass e Transcootur.

Aluguel de Carro: existem guichês de locação de automóveis das mais reconhecidas companhias (Avis, Budget, Car Rental do Brasil, Dallas, Hertz, Interlocadora, Localiza, Locaralfa, Master, Movida, Thrifty, Transnet e Unidas Rent.

Mais informações sobre transporte no Rio de Janeiro: Clique Aqui

Outros serviços:

Central de informações:
Rua Acre, 30 - Centro
Tel.(21) 2334-6153 - de segunda a sexta das 9 às 18h
e-mail: central@turisrio.rj.gov.br

Segurança turística:
DEAT - Delegacia Especial de Atendimento ao Turista:
Av. Afrânio de Melo Franco, 159 - Leblon
Tel. (21) 2332-2924
Diariamente 24 horas.

Guarda Municipal - Grupamento de Apoio ao Turista
Rua Bambina, nº 37 - Botafogo
Tel.(21) 2536-2466/ 2536-2524.

Fonte: Bruna A. Medeiros, da redação OpenBrasil.org
Página anterior Próxima página