Turismo: Recife/ PE - Brasil

Recife/ PE - Brasil

A cidade de Recife entrelaçada por rios e pontes - Foto: A/D

● VEJA MAIS FOTOS DESTE DESTINO

HISTÓRIA

Os índios caetés, povos Tupi, habitavam a região quando da chegada dos portugueses no século XVI.

Por muito tempo, Recife foi usada apenas como porto para escoar a produção de açúcar, um lugarejo habitado por mareantes e pescadores, enquanto que Olinda (capital de Pernambuco na época) era habitada pela classe aristocrática, e assim permaneceu até o período da invasão holandesa, que ocorreu entre 1630 e 1654.

Os holandeses firmaram-se em Recife, o que lhes dava controle sobre a produção açucareira. Desse modo, a cidade também foi escolhida para ser a capital do Brasil neerlandês, com o nome de Mauritsstad (Cidade Maurícia). O governo de Maurício de Nassau (1637-1644) realizou grandes benfeitorias na cidade.

Porém, o período pós “Maurício” foi marcado por conflitos entre a população e os novos governantes holandeses, desencadeando uma insurreição, denominada de insurreição Pernambucana, que terminou com a expulsão dos holandeses em 1654. Depois desse episódio, a economia açucareira experimentou um grande declínio.

Também foi nessa época, que muitos comerciantes portugueses, chamados pejorativamente de “mascates”, estabeleceram-se em Recife, trazendo prosperidade a cidade, no entanto, a rivalidade entre Olinda, habitada por senhores de engenho em dificuldades financeiras, e Recife originou a Guerra dos Mascates (1710-1711).

O século XVIII foi marcado por revoluções influenciadas pelos ideais iluministas, como a Revolução Pernambucana, em 1817, a Confederação do Equador, em 1824, e a Revolução Praieira, em 1848. Vale ressaltar, que esse também foi um período de grande desenvolvimento para a Recife, que deixou de ser subordinada a Olinda e foi elevada a categoria de cidade em 1823.

No século XX, Recife experimentou um incremento econômico advindo da atividade industrial. Além disso, a cidade também se transformou no segundo maior polo médico do país.

Hoje, Recife é metrópole mais rica do Norte-Nordeste, em 2010, a cidade alcançou um PIB nominal de 30 bilhões de reais.

Recife é a capital do Estado de Pernambuco e está localizado na região Nordeste do Brasil.

DADOS GERAIS
Estado: Pernambuco
População: 1.536.934 habitantes
Altitude: 4 m
Código de área: 81
Tensão elétrica: 220 V
Clima: Tropical quente-úmido.
Fuso Horário: - 3 horas em relação ao Meridiano de Greenwich (horário de Brasília)

ATRATIVOS TURÍSTICOS

Marco Zero de Recife - Foto: A/D

As mais famosas capitais nordestinas têm o seu turismo atrelado à agitação de suas orlas, mas Recife guarda suas particularidades. Na capital pernambucana os protagonistas são os rios, os mais famosos são o Beberibe e o Capibaribe, ao todo são mais de 6 rios e 60 canais que cortam a cidade, por isso, Recife ganhou a alcunha de “Veneza brasileira”.

Para compreender melhor a dinâmica da cidade e ter uma visão geral dos principais pontos turísticos, uma boa pedida é o passeio de catamarã por esses rios, que tem como ponto de partida o Cais das Cinco Pontas.

Em terra firme, outro reduto de atrativos é o Recife Antigo, um bairro histórico ladeado por ruas em paralelepípedos e pedras portuguesas, que possui uma herança arquitetônica da presença de portugueses e holandeses na cidade. O tour pode incluir um passeio pela Rua Bom Jesus, à Torre Malakoff, que possui um mirante e um telescópio, ao Teatro Apolo, inaugurado em 1846 e ao Marco Zero, localizado na Praça Rio Branco, cercado de outros tantos atrativos e à beira do rio Capibaribe.

Atravessando a Ponte Buarque de Macedo, já no Bairro de Santo Antônio, encontram-se outras joias arquitetônicas, como: o Museu Franciscano de Arte Sacra, a Igreja de Santo Antônio e a Capela Dourada, tesouro dos séculos XVII e XVIII, adornada com folhas de ouro em todo o seu interior. Ainda nesse bairro, também é possível apreciar o casario antigo da Rua da Aurora.

Para além do lado antigo da cidade, vale a pena ir à famosa Praia da Boa Viagem e a Oficina Brennand, dedicado às obras do pintor e escultor recifense, Francisco Brennand e ao Instituto Ricardo Brennand.

Outro ponto alto do turismo da capital de Pernambuco é o carnaval, considerado o carnaval mais democrático do mundo, pois nele não é preciso pagar para brincar, basta levar a animação para os desfiles das agremiações carnavalescas e apresentações musicais. Os ritmos que conduzem essa festa são os mais diversos, entre eles: frevo, maracatu, caboclinho, samba, manguebeat e muitos outros.

Além disso, Recife possui o maior bloco carnavalesco do mundo, o Galo da Madrugada. Em 2013, o bloco reuniu cerca de 2,3 milhões de foliões.

SERVIÇOS TURÍSTICOS

Cartola, doce tradicional pernambucano - Foto: A/D

Onde comer:

A culinária recifense passeia com desenvoltura entre os pratos doces e salgados, são excelentes exemplares de ambos os gêneros. A cidade é o maior pólo gastronômico do Norte/ Nordeste, são mais de 10 mil estabelecimentos, segundo a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes).

Para se fartar com essas delícias, separamos algumas sugestões. No Bar do Neno e no Bar do Lula são servidas pequenas porções de pratos típicos de Pernambuco, como a charque na cebola, a patola de caranguejo e o caldinho de feijão. Agora, se o visitante preferir degustar frutos do mar, a pedida é o Biruta Bar, um chalé charmoso de frente à praia, que dispõe de um variado cardápio. O Entre Amigos, por sua vez, aposta na carne de bode com variações que vão desde a carne de bode guisada, bode regado ao molho funghi ou hortelã e a ousada pizza de bode.

Comida típica: difícil é escolher uma comida típica de Recife, afinal, são muitas as invenções e reinvenções que dão água na boca. Mas, se a ideia é escolher apenas uma, há uma sobremesa muito tradicional na cidade, a cartola, um doce à base de banana, queijo de manteiga, açúcar e canela. O restaurante Leite é o local mais indicado para degustar o tradicional doce.

Onde Ficar:

Recife possui 161 estabelecimentos de hospedagem, 10.418 mil leitos disponíveis e uma capacidade de hospedagem de 15.244 pessoas, segundo dados do IBGE, 2011.

Às áreas mais indicadas para hospedagem são os bairros Boa Viagem e Parnamirim. Para quem deseja visitar a cidade na época da Copa do Mundo, em 2014, vale lembrar que a Arena Pernambuco está localizada na cidade de São Lourenço da Mata, região metropolitana de Recife.

Onde Comprar:

A cidade conta com diversos espaços dedicados a comercialização de artesanato e comida regional, entre eles: a Feira do Recife Antigo, que conta com cerca de 150 barracas e funciona no bairro de mesmo nome; o Mercado São José; a Antiga Casa de Detenção de Recife (Casa de Cultura) e o Centro de Artesanato de Pernambuco que trazem peças de mestres-artesãos reconhecidos em todo o Estado.

Transporte:

Aeroporto:
Aeroporto Internacional Gilberto Freyre
(81) 3322-4188

Ônibus: duas linhas de ônibus ligam ao aeroporto (que possui um terminal integrado) ao centro da cidade.

Táxi: tem dois serviços de táxi: o comum (econômica) e especial. Mais informações: (81) 3322 4153.

Aluguel de Carro: existem balcões de locação de automóveis das companhias (Avis, Da Vinci Car, Europcar, Localiza, Locaralpha, Unidas, Movida, Transnet).

Mais informações sobre transporte em Recife: Clique Aqui

Outros serviços:

Centro de atendimento ao turista
Disque Recife Turístico: (81) 3355-8409
De segunda a sexta, das 8 às 17h
Também há postos de informações instalados em locais estratégicos da cidade: no aeroporto, nos bairros de Boa Viagem, São José e Recife Antigo e no Terminal Integrado de Passageiros. Neles, os visitantes encontram mapas, folders e a programação cultural da cidade.

Casa de Câmbio: podem ser localizadas em agências de turismo, no centro histórico, no aeroporto e nos shoppings.

Fonte: Bruna A. Medeiros, da redação OpenBrasil.org
Página anterior Próxima página