Turismo: Manaus/ AM – Brasil

Manaus/ AM – Brasil

Teatro Amazonas - Foto: A/ D

● VEJA MAIS FOTOS DESTE DESTINO

HISTÓRIA

Muito antes de qualquer tentativa de colonização do território, onde hoje é Manaus, tribos indígenas começaram a se estabelecer nas margens do rio Negro, afluente do rio Amazonas.

Para garantir o domínio português frente ao espanhol, foi construído o Forte São José da Barra, na margem esquerda do rio Negro, em 1669. Assim, no entorno da Fortaleza nascera um arraial que deu origem à atual Manaus.

O arraial foi inicialmente conhecido como Barra do Rio. Em 1758, tornou-se sede da capitania de São José do Rio Negro, para em 1833, ser elevada à categoria de vila com o nome de Manaós (homenagem à tribo de mesmo nome, conhecida pela sua resistência a colonização portuguesa).

Anos depois, em 1848, foi elevada à categoria de cidade, tornando-se a Capital da Província do Amazonas. Enquanto que, em 1856, teve o seu nome alterado para Manaus (que na língua nativa significa “Mãe de Deus”).

No final do século XIX, o apogeu do ciclo da borracha fez Manaus experimentar grande prosperidade. A capital amazonense ganhou avenidas, luz elétrica, bondes, sistema de abastecimento de água, telefone, jardins, hipódromo e palácios. Manaus foi à primeira cidade do país a ser urbanizada e a segunda a receber energia elétrica.

O declínio da borracha se deu após a semente da seringueira ter sido levada ilegalmente para a Malásia.

Em 1967, foi implantada a Zona Franca de Manaus conferindo a cidade novo crescimento econômico. Hoje, o parque industrial de Manaus abriga mais de 400 empresas mundialmente conhecidas e gera um capital superior a US$ 10 bilhões. Tanta importância econômica faz a cidade figurar na 6° posição entre as 10 mais ricas do país (IBGE, 2010).

Manaus é a capital do Estado do Amazonas e está localizado na região Norte do Brasil.

DADOS GERAIS

Estado: Amazonas
População: 1.802.014 habitantes
Altitude: 92 m
Código de área: 92
Tensão elétrica: 110 V
Clima: tropical úmido
Temperatura: média de 26,5ºC com umidade relativa elevada (médias mensais entre 76 e 89%)
Fuso Horário: - 4 horas em relação ao Meridiano de Greenwich

ATRATIVOS TURÍSTICOS

Vitória Régia, planta aquática típica da região amazônica - Foto: A/D

Vivenciar o turismo em Manaus é ter a oportunidade de conhecer alguns dos atrativos mais conhecidos do planeta. Pois é, pode parecer megalomania, mas a cidade está situada em meio à maior floresta tropical do mundo, a floresta Amazônica, serpenteada pelo rio Amazonas, o mais caudaloso do mundo, possui mais de mil afluentes, e o segundo mais extenso, com quase 7000 km de comprimento.

Em meio a esse cenário de múltiplas riquezas biológicas, as atrações mais famosas são: o “encontro das águas”, fenômeno que ocorre quando o rio Negro e o Solimões correm lado a lado por mais de 6 km sem que as águas, uma negra e a outra barrenta, se misturem, além de passeios pelos igarapés, que possibilita a observação de aves, répteis e plantas nativas.

Em terra firme, as atrações ficam por conta dos prédios históricos da cidade, grande parte dos quais, construídos no século XIX durante os tempos áureos da borracha, entre eles: o Teatro Amazonas, a Catedral de Manaus, a Igreja de São Sebastião, Nossa Senhora dos Remédios, o Paço da liberdade, o Palácio da Justiça, o Palácio Rio Branco, o Palácio Rio Negro, a Alfândega (conjunto arquitetônico), o Museu Amazônico, o Museu de Ciências Naturais da Amazônia, o Museu do Índio, o Museu do Porto de Manaus e o Mercado Municipal Adolfo Lisboa.

Manaus também possui áreas de interesse ecológico que abrigam espécies animais e vegetais, algumas endêmicas, destacam-se: o Parque Ecológico do Lago Janauari, o Parque Municipal do Mindú, o Bosque da Ciência, o Jardim Botânico Adolpho Ducke e o Zoológico do CIGS.

Os Balneários públicos, como: Trauma, Tarumãzinho e a Cachoeira das Almas, assim como, a Praia de Ponta Negra (praia da orla do rio Negro) também são fontes de diversão na cidade.

Por fim, o Boi Manaus, festa que comemora o aniversário da cidade, e o Carnaval de Manaus são dois importantes eventos programados de repercussão regional.

SERVIÇOS TURÍSTICOS

Tacacá - Foto: Carolina Mitsuka

Onde comer:

A exemplo do restante da região Norte do Brasil, a culinária de Manaus, no Amazonas, tem forte influência indígena e portuguesa. Os peixes, especialmente, o pirarucu, o tambaqui, o tucumã e o tucunaré servidos grelhados ou na moqueca fazem parte da dieta Manauara. Além deles, as frutas também compõem o cardápio da região, entre as mais consumidas, estão, o tucumã, o cupuaçu e açaí.

Para apreciar a culinária local sugestionamos o Bistrô Ananã, aberto nas noites de sexta e sábado, se dedica a preparação de pratos a base de peixe com roupagens contemporâneas. Outras opções de comida regional mais tradicional, são o Choupana, o Joelza e o Skina do Suco, os dois últimos com preços mais em conta, e o Açaí e Companhia, que oferece no seu cardápio o famoso sanduíche de tucumã, fruto de uma palmeira típica da Amazônia, batizado de ‘’x-caboclinho’’.

Comida típica: feito com tucupi (molho feito com mandioca brava), goma (farinha de tapioca), folhas de jambu (que anestesiam levemente a boca) e camarões secos, o tacacá figura entre os pratos mais tradicionais da região. O mais famoso é o Tacacá da Gisela, vendido em uma barraca nas proximidades do Teatro Amazonas, no centro de Manaus.

Onde ficar:

Manaus possui 142 estabelecimentos de hospedagem, 9.273 mil leitos disponíveis e uma capacidade de hospedagem de 14.212 pessoas, segundo dados do IBGE, 2011.

A maior parte das acomodações estão localizadas no Centro e no bairro Nossa Senhora das Graças e têm, em sua grande maioria, uma configuração simples. Vale ressaltar, para quem quer para a cidade durante o mundial de 2014, que o estádio Arena Amazonas, palco da competição na cidade, fica a 6 km do Centro.

Onde comprar:

Na rua Eduardo Ribeiro, próximo ao Teatro Amazonas, acontece uma feira de artesanato religiosamente todo domingo a partir da 8h, com produtos diversos.

Já na Praça da Saudade, no Centro de Manaus, acontecem feiras de artesanato indígena todos os meses, mas sem uma data fixa. Nessas feiras é possível encontrar produtos cuja matéria-prima retirada da Floresta Amazônica, como: biojoias, acessórios, bolsas, calçados, decoração com madeira, palha, sementes.

Transporte:

Aeroporto:
Aeroporto Internacional Eduardo Gomes
Tel: (92) 3652-1210

Ônibus: ônibus públicos, expressos e táxis ligam o aeroporto ao centro da cidade. Os ônibus partem para a cidade de Manaus e as paradas se encontram na saída do terminal principal

Táxi: as companhias de táxi autorizadas são: Dom Pedro Rádio Táxi (fone 55 (92) 3656 4041) e Tocantins Radio Táxi (fone 55 (92) 3321 6300).

Aluguel de Carro: existem balcões de locação de automóveis das companhias (Avis, Hertz e Localiza).

Mais informações sobre transporte em Manaus: Clique Aqui

Outros serviços:

Centro de atendimento ao turista - CAT
Aeroporto Internacional de Manaus
Diariamente de 7h às 23h
Av. Santos Dumont, s/n - Tarumã
(92) 3652-1120 / 0800-280-88-20

Próximo ao Teatro Amazonas
2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados, das 8h às 12h
Av. Eduardo Ribeiro, 666 - Centro
(92) 3622-0767

Postos para Câmbio: casas de câmbio estão disponíveis no centro de Manaus, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes e em shoppings da cidade.

Fonte: Bruna A. Medeiros, da redação OpenBrasil.org
Página anterior Próxima página