Turismo: Cuiabá/ MT – Brasil

Cuiabá/ MT – Brasil

Palácio da Instrução - Foto: A/D

● VEJA MAIS FOTOS DESTE DESTINO

HISTÓRIA

No fim do século XVII iniciava-se o ciclo do ouro que impulsionava o desbravamento de lugares que supostamente guardavam reservas do precioso metal.

Assim, em 1718, o bandeirante sorocabano Pascoal Moreira Cabral que buscava indígenas, acabou encontrando ouro na região, onde hoje fica Cuiabá, a captura de índios foi então interrompida para se dedicar ao garimpo, provocando um intenso processo de migração para a região.

Em 08 de abril de 1719, Pascoal assinou a ata de fundação de Cuiabá. Em 01 de janeiro de 1727, Cuiabá é elevada à vila passando a se chamar Vila Real do Senhor Bom Jesus de Cuiabá e elevada à cidade em 17 de setembro de 1818 tornando-se capital do estado em 28 de agosto de 1835.

O crescimento econômico de Cuiabá foi impulsionado por dois fatos históricos, o primeiro foi o fim da Guerra do Paraguai (1864 – 1870), quando as navegações nos rios próximos voltaram a acontecer. O segundo ocorreu no final do século XX, com a transferência da capital federal para o Centro-Oeste e o crescimento do agronegócio na região.

Cuiabá é a capital do Estado de Mato Grosso e está situado na margem esquerda do rio de mesmo nome e na microrregião Cuiabá. Além disso, está localizada exatamente no centro geográfico da América do Sul.

DADOS GERAIS

Estado: Mato Grosso
População: 551.098 habitantes
Altitude média: 165 metros
Código de área: 65
Tensão elétrica: 220 V
Clima: Tropical quente e úmido
Temperatura: média de 24 °C
Fuso horário: (-4 horas em relação ao Meridiano de Greenwich)

ATRATIVOS TURÍSTICOS

Parque Mãe Bonifácia - Foto: Roberto Okamura

Cuiabá é cercada por belezas naturais de tirar o fôlego, atrativos de renome internacional, pois, além de ter à “porta” a Amazônia, a cidade é um das vias de acesso ao Pantanal e está a poucos quilômetros da Chapada dos Guimarães.

No entanto, Cuiabá ou “cidade verde”, como também é conhecida, devido a sua intensa arborização, possui suas preciosidades, seus prédios são um importante acervo histórico-cultural, testemunhas de fatos importantes, como a Guerra do Paraguai e outras disputas territoriais ou, simplesmente, edificações que protagonizaram a história mais recente da cidade.

Entre os atrativos mais conhecidos, estão: o Arsenal de Guerra (SESC Arsenal), a Casa do Artesão, o Centro Geodésico da América do Sul, o Museu Rondon, o Museu do Morro da Caixa D’Água Velha, o Parque Mãe Bonifácia, o Museu do Rio e Aquário Municipal, o Palácio da Instrução e o Zoológico da UFMT.

Mas, boa parte dos atrativos da capital de Mato Grosso são templos de diversas religiões, como: a Catedral Basílica do Senhor Bom Jesus de Cuiabá, o Grande Templo, a Igreja do Bom Despacho, a Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito e a Mesquita Mulçumana.

SERVIÇOS TURÍSTICOS

Pacu Assado - Foto: A/D

Onde comer:

Na cozinha cuiabana o peixe é rei, afinal, são vários pratos feitos à base dos peixes de água doce da região, mas isso não significa que o peixe é a única estrela da mesa cuiabana, afinal, nela há espaço para os deliciosos acompanhamentos.

Assim, destacamos algumas opções de restaurantes, a começar pelo Regionalíssimo, restaurante especializado em comida regional, como o Maria Izabel (arroz com carne), farofa de banana, paçoca, arroz com pequi, mojica de pintado entre outros. O Restaurante Choppão, por sua vez, aberto há quase 40 anos, funciona até de madrugada, o prato mais famoso é o escaldado. Já o Mahalo se estabeleceu com releituras criativas da culinária cuiabana. Por fim, a Praça Popular também é um ponto gastronômico interessante, onde é possível encontrar comidas típicas de Cuiabá e de outras regiões do país.

Comida Típica: segundo um dos ditados populares de Mato Grosso: "Quem vai a Cuiabá e come cabeça de pacu jamais vai embora", então, diante da infinidade de pratos que poderíamos escolher, optamos pelo pacu assado, recheado com farofa de couve, ou como ventrecha (o equivalente à costela do peixe) frita. Pirão, farofa de banana-da-terra e banana frita complementam. Para degustar o prato, uma boa pedida é a Peixaria Lélis, que oferece um cardápio com todos os tipos de peixes de Mato Grosso, além da exótica carne de Jacaré.

Onde ficar:

Cuiabá possui 242 estabelecimentos de hospedagem, 19.083 mil leitos disponíveis, segundo dados do IBGE, 2011.

Onde comprar:

Localizado em um prédio com mais de 100 anos, a Casa do Artesão foi fundada em 1975 e abriga peças em cerâmica, telas, artesanato indígena, biojóias e doces em compota feitos pelas doceiras da região.

Transporte:

Aeroporto:
Aeroporto Internacional Marechal Rondon
(65) 3641-2500

Ônibus: ligam o aeroporto ao centro da cidade. Na saída do terminal se encontram as paradas dos ônibus e táxis.

Táxi: são medidos, com uma tarifa inicial de R$ 3,50, sendo a Cooperporto a empresa que opera no aeroporto.

Aluguel de Carro: existem balcões de locação de automóveis das companhias (Avis, Hertz, Localiza, Europcar e Referência).

Mais informações sobre transporte em Cuiabá: Clique Aqui

Outros Serviços:

Centro de atendimento ao turista: disque Turismo: (65) 3623-0000

Postos de câmbio: as casas de câmbio podem ser localizadas no centro da cidade, em algumas agências de turismo, nos shoppings e no aeroporto.

Fonte: Bruna A. Medeiros, da redação OpenBrasil.org
Página anterior Próxima página