Turismo: Natal / RN - Brasil

Natal / RN - Brasil

Fortaleza dos Reis Magos - Foto: A/D

● VEJA MAIS FOTOS DESTE DESTINO

HISTÓRIA

A cidade de Natal tem esse nome porque, no dia 25 de dezembro de 1597, o Almirante Antônio da Costa Valente e seus homens adentraram a barra do Rio Potengi, depois de várias tentativas de colonização frustradas. Tal data tornou-se o aniversário da capital. No ano de 1598 foi construída a Fortaleza dos Reis Magos e nas suas circunvizinhanças foi se formando um povoado.
No período da invasão holandesa (entre 1633 e 1654), foram feitas várias benfeitorias na região.

Mais tarde, na Segunda Guerra Mundial, a cidade serviu como base dos patrulhamentos e batalhas no Atlântico Sul e na África, principalmente por parte dos americanos, o que lhe proporcionou grande crescimento, e lhe rendeu o ‘nome’ de “Trampolim da Vitória”.

O município de Natal está localizado no litoral do Rio Grande do Norte, numa região banhada pelo Oceano Atlântico.
Em março de 2011 a cidade foi escolhida como uma das doze cidades-sede para a Copa do Mundo FIFA 2014.

DADOS GERAIS - NATAL

Estado: Rio Grande do Norte
População: 803.739 Hab.
Altitude média: 45m
Código de área: 84
Tensão elétrica: 220v
Clima: Tropical úmido
Temperatura: média 28°c
Fuso horário: Horário de Brasília (-3 horas em relação ao Meridiano de Greenwich.

ATRATIVOS TURÍSTICOS

Ponta Negra - Foto: Alex Uchoa

Natal tem especial vocação para o turismo de “sol & mar”, mas não poderia ser diferente, as praias potiguares são emolduradas por dunas, que parecem dançar ao ritmo dos ventos. Esses elementos se harmonizam tão bem com a paisagem da cidade, que seu principal cartão postal não poderia ser outro, se não a Praia de Ponta Negra, acompanhada de seu famoso “morro do careca”. Mas, além de Ponta Negra, a menina dos olhos de Natal, o turismo pode se desenrolar em outras praias, como Genipabu que oferece passeios de bugre e de dromedários.

Contudo, se a ideia for um passeio ou um piquenique no parque, uma boa opção é o Parque das Dunas, ou Bosque dos namorados como também é conhecido, que abriga um importante resquício da Mata Atlântica no Brasil. Criado em 1977, o parque foi eleito o quinto melhor parque da América Latina.

Mas, há também quem se maravilhe com o Forte dos Reis Magos, uma construção secular, que se em outros tempos tinha por objetivo guardar a cidade de ataques, hoje guarda a memória de tantas histórias. E como em qualquer cidade, construções históricas dividem o espaço com novas edificações da engenharia moderna, assim é a convivência da Fortaleza antiquíssima com a moderna Ponte Newton Navarro, que conferiu a bucólica paisagem do Rio Potengi ares de novos tempos.


SERVIÇOS TURÍSTICOS

Camarões - Foto: Luis Morais

Onde Comer:

Natal possui vários tipos de estabelecimentos especializados em alimentos e bebidas, entre eles, bares, restaurantes e lanchonetes espalhados por toda cidade, no entanto, a maior concentração fica no bairro de Ponta Negra.
Embora, ofereça um amplo cardápio, inclusive, internacional, separamos algumas opções de restaurantes onde imperam a culinária regional, como o Âncora Caipira, Mangai e Paçoca de Pilão, outra opção é o Camarões ou Camarões Potiguar, que como o próprio nome sugere, a especialidade é o crustáceo.

Comida típica:

O Rio Grande do Norte é o maior produtor de camarão do Brasil. Desta forma, um dos pratos que melhor representam a culinária da capital potiguar é, sem dúvida, o camarão. Mas, o cardápio do natalense inclui: carne de sol com macaxeira frita, arroz de leite, tapioca, queijos de coalho e manteiga e vários preparos com frutos do mar.


Onde ficar:

Em termos de capacidade, Natal tem a quarta maior rede hoteleira do Brasil, com mais de 19 mil leitos disponíveis e uma capacidade de hospedagem de mais de 29 mil pessoas.

Grande parte dos hotéis e pousadas de Natal estão localizados em Ponta Negra, na Via Costeira e em menor proporção no Centro. Os estabelecimentos trabalham, majoritariamente, com o turismo de lazer, mas oferecem recursos para atender a diferentes públicos.

Onde comprar:

O artesanato potiguar é rico e oferece peças em renda, bordados, cerâmica, madeiras, pedras, palha e vidro. Tais produtos podem ser encontrados, especialmente, no Shopping do Artesanato, em Ponta Negra, e no Centro Turismo de Natal, em Petrópolis, cujo prédio, na década de 1940, abrigava uma casa de detenção.

Como se locomover:

A porta de entrada para a cidade é o Aeroporto Internacional de Natal, Governador Aluízio Alves, no município de São Gonçalo do Amarante, região metropolitana de Natal.

Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves:

Endereço: Avenida Ruy Pereira dos Santos, 3100 - Massaranduba, São Gonçalo do Amarante - RN, 59290-000
Telefone: (84) 3343-6060
Mais informações: INFRAERO

Transporte público:

Os ônibus praticam tarifas que giram em torno de R$ 2,50 a R$ 2,80 e transportam os passageiros até o centro da cidade.
No aeroporto, a companhia de táxi autorizada é a Coopertaxi que oferece dois tipos de serviços: Especial e Comum.
Consulte as tarifas antes de utilizar o serviço de táxi:
Telefone: 55 (84) 3087 1312 | 3643 1183

Aluguel de carro:

Existem secretarias de locação de automóveis das mais reconhecidas companhias (Dallas/Avis, Hertz, Localiza, Unidas, LocarAlpha e Serra Dourada.

Outros serviços:

Centro de atendimento ao turista
(84) 3232-2519
Posto para câmbio
As agências de turismo, os shoppings e o aeroporto oferecem casas de câmbio.

ACESSE: Rota do Sol

Fonte: Bruna A. Medeiros, da redação OpenBrasil.org
Página anterior