Turismo

Turismo

São Paulo/ SP – Brasil

Av. Paulista, coração financeiro da cidade por onde passam, diariamente, 1,5 milhão de pessoas e pode receber até 4,2 mil carros por hora - Foto: A/ D

● VEJA MAIS FOTOS DESTE DESTINO

HISTÓRIA

Em 1532, Martim Afonso de Souza, o Donatário da Capitania de São Vicente, fundou no litoral paulista a primeira vila do Brasil, a Vila de São Vicente.

Anos depois, em 1554, um grupo de jesuítas, entre eles, Manuel da Nóbrega e padre José de Anchieta subiram a serra e fixaram-se num planalto, onde construíram um colégio com o objetivo de alfabetizar catequizar os índios da região. Assim, começou a crescer um povoado ao redor do colégio, que em 1560, seria elevado a categoria de vila com o nome de Vila São Paulo do Piratininga.

No século XVII São Paulo ainda permanecia isolada economicamente, isso motivou a organização das bandeiras, expedições que desbravavam os sertões da colônia em busca de mão de obra indígena, pedras e metais preciosos. No final deste século, os bandeirantes encontraram ouro em São João Del Rei.

Com a corrida do ouro, São Paulo converte-se no principal centro do movimento bandeirante, tanto, que 1771 São Paulo é elevada a categoria de cidade. Ainda no século XVIII, o governo paulista começa a estimular a lavoura e a indústria e isso motivou o ciclo do açúcar.

Dado a importância política conquistada pela capitania, São Paulo foi o palco de grandes históricos importantes, entre eles, a proclamação da independência do Brasil, realizada por D. Pedro I às margens do riacho Ipiranga Após a independência, São Paulo recebeu o título de "Imperial Cidade", outorgado por D. Pedro I em 1823.

Já em 1817, tem início o ciclo do café, que possibilitou a criação de uma oligarquia rural e o enriquecimento de diversas cidades do Vale do Paraíba do Sul. Coma abolição da escravatura, em 1888, e o enriquecimento da região, começam a chegar os imigrantes europeus, árabes, japoneses, etc.

No século XX a oligarquia cafeeira viu seu apogeu, para logo ver seu declínio, em 1930. Já na década de 1950, São Paulo vivência o grande crescimento da indústria automobilística, na era Juscelino Kubitschek e a partir da década de 1960, a cidade torna-se o principal polo econômico país e maior cidade da América Latina.

Na últimas décadas São vem convertendo seu perfil econômico de polo industrial para polo de comércio, serviços e tecnologia.

A cidade possui o maior Produto Interno Bruto (PIB) municipal do Brasil, fazendo com que a capital paulista seja a 10° mais rica do mundo, e poderá se tornar, em 2025, a 6° mais rica do planeta.

A Cidade De São Paulo é a capital do Estado de São Paulo e está localizada no Sudeste do Brasil.

DADOS GERAIS

Estado: São Paulo
População: 11.821.876 habitantes
Altitude: 760 m
Código de área: 11
Tensão elétrica: 110 V (nos principais hotéis da cidade, encontram-se tomadas com identificação de 220 volts)
Clima: Tropical de altitude (com temperatura média de 19° C)
Fuso Horário: - 3 horas em relação ao Meridiano de Greenwich (horário de Brasília)

ATRATIVOS TURÍSTICOS

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp), um dos cartões-postais de São Paulo, possui a mais importante e abrangente coleção de arte europeia da América Latina - Foto: Julio Tavares

São Paulo é a maior cidade do país, aqui as culturas do país inteiro se encontram e compõe um mosaico cultural com a cara do Brasil, em Sampa, como também é conhecida, o Brasil é mais cosmopolita.

Em São Paulo o Brasil se agiganta e corre depressa, e paulistano sabe que a pressa é amiga do dinheiro, mas tem hora pra tudo, inclusive, para relaxar com as centenas de atrativos culturais da cidade, afinal, são 160 teatros, 55 cinemas e mais de 100 museus, como os fascinantes: Pinacoteca do Estado, Museu da Língua Portuguesa, localizado em um prédio anexo à Estação da Luz, Museu do Futebol, Museu do Ipiranga e o Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp).

Um passeio pelo centro da cidade também é uma boa oportunidade de entrar em contato com a história de São Paulo, por lá, os principais pontos turísticos são: a Catedral da Sé, o Mosteiro de São Bento, o Theatro Municipal, o Marco Zero e o Pateo do Collegio, esse último, considerado o marco histórico da cidade, pois foi a partir dele que a cidade teve origem.

Continuando no centro, a programação para conhecer São Paulo não pode deixar de incluir a Avenida Paulista, um dos principais centros financeiros e culturais da capital. Por lá, passam milhares de pessoas por dia. Além de possuir diversas opções de lojas e restaurantes, é palco de grandes eventos e também abriga grandes centros comerciais e culturais.

Migrando para os bairros, dois merecem destaque, a Vila Madalena que tem badalação garantida, com seus bares e botecos com música ao vivo, e o bairro da Liberdade, reduto da cultura japonesa desde 1912, além de seus restaurante e comércios de artigos da cultura nipônica, possui uma decoração e arquitetura típicas daquele país e a maioria de seus moradores são de origem japonesa.

Embora, essa seja uma cidade dinâmica e agitada, que não descansa, ela também possui espaços para quem quer desacelerar, são mais de 60 áreas verdes, entre elas: o Parque Tenente Siqueira Campos, o Trianon e famoso Parque do Ibirapuera, que além de dispor de uma estrutura para atividades ao ar livre, também abriga diversos centros culturais importantes, como: o Museu de Arte Moderna (MAM); o Pavilhão da Bienal, palco de diversos eventos importantes da capital; a Oca, conhecida por ter sediado exposições renomadas, o Pavilhão Japonês, um espaço para a difusão da cultura oriental; e o Planetário.

SERVIÇOS TURÍSTICOS

A pizza é muito apreciada pelos paulistanos, são consumidos 1 milhão de unidades por dia na capital paulista - Foto: A/ D

Onde comer:

A gastronomia também é um ponto forte da São Paulo, o intenso processo imigratório que a cidade assistiu a partir do século 19 se reflete na mesa paulistana. É possível encontrar estabelecimentos mais simples com preços camaradas até restaurantes, com cardápios assinados por chefes renomados, afinal, segundo a SPTuris, órgão de turismo oficial da cidade, são mais 12 mil restaurantes de 52 nacionalidades e regionalidades diferentes, 15 mil bares, 600 restaurantes japoneses, 6 mil pizzarias, 3 mil padarias e 500 churrascarias.

Ao invés de dedicarmos esse espaço para sugestionar restaurantes pela cidade, como é de nosso costume, vamos indicar os principais redutos de comidas típicas e/ou mais consumidas na capital paulista. A cidade quem traços italianos até no jeito de falar, tem mais de 1.500 cantinas, que se concentram nos bairros tradicionais do Bixiga, Brás e Mooca. Já no bairro da Liberdade é possível degustar uma infinidade de pratos japoneses, chineses e coreanos. Na Marginal Tietê e nas avenidas expressas Radial Leste, na Zona Leste e na 23 de Março, na Zona Sul há uma grande quantidade de churrascarias, e para aqueles que não se preocupam com o preço, vale uma ida os restaurantes tradicionais dos Jardins ou aos restaurantes moderninhos do Itaim.

Comida típica: a pizza pode ser considerado o prato mais típico de São Paulo, são impressionantes 1 milhão de unidades consumidas por dia. Não brinquem, os paulistanos levam isso muito a sério, tem até um dia no calendário dedicado ao prato, dia 10 de julho. Ah, e nem pense em colocar catchup e mostarda na pizza, isso é praticamente uma ofensa. Há pizzarias nos quatro cantos da cidade e a tabela de preços também é bem variada.

Onde ficar:

São Paulo possui a maior rede hoteleira do Brasil, com 972 estabelecimentos de hospedagem, 73.488 mil leitos disponíveis e uma capacidade de hospedagem de 114.212 pessoas, segundo dados do IBGE, 2011.

Visto isso, vale dizer que existem hotéis, com as mais diferentes formatações e preços, espalhados por toda cidade.

Onde comprar:

Uma cidade tão grande, obviamente, possui uma quantidade absurda de lojas, para os mais diferentes gostos e bolsos, para ter uma ideia, são mais 270 mil lojas e 70 shoppings centers. No entanto, vale destacar duas áreas comerciais interessantes, a 25 de Março, considerada o maior centro comercial da América Latina, e a poucas quadras dali fica o Mercado Municipal, também conhecido como “Mercadão”, cujo prédio por si só já merece uma visita, pois é um dos mais belos cartões-postais da cidade, mas, além disso, é possível encontrar uma grande quantidade hortifrutigranjeiros, temperos e condimentos, ah, vale a pena saborear o famoso sanduíche de mortadela.

Transporte:

Aeroporto:
Aeroporto Internacional de Guarulhos
(11) 6445-2945.
Esse é o principal aeroporto de São Paulo, com voos domésticos e internacionais.

Aeroporto de Congonhas
(11) 5531-7718
Comporta apenas vôos domésticos, regionais e a popular ponte aérea São Paulo – Rio de Janeiro.

Aeroporto Campo de Marte
(11) 2221-2699
Usado por pequenas aeronaves particulares, empresas de táxi aéreo e, principalmente, helicópteros.

Aeroporto Internacional de Viracopos
(19) 3725-5000
Está localizado a 18 km do centro da cidade de Campinas e 99 km do Centro de São Paulo, vem sendo cada vez mais utilizado como alternativa a Guarulhos.

Mais informações sobre transporte em São Paulo / SP: Clique Aqui

Outros serviços:

Centros de atendimento ao turista
São Paulo Turismo
www.cidadedesaopaulo.com

Fonte: Bruna A. Medeiros, da redação OpenBrasil.org
Próxima página